maio 18, 2022

Gestão educacional e tecnologia: qual a importância dessa associação?

Sabemos que a transformação tecnológica e digital trouxe vantagens para diversas áreas, da indústria à saúde. Com a educação, isso não seria diferente. A realidade é que a gestão educacional e tecnologia podem ser fortes aliadas na busca por um ensino melhor e mais democrático.

Em pouco tempo, essa questão ganhou grande relevância em todas as instituições de ensino, principalmente por conta da necessidade de aulas a distância ou híbridas. 

Por conta disso, foi necessário pensar na relação do acesso dos alunos a essas tecnologias, mas também em como manter a atenção dos estudantes pelos períodos de distanciamento.

Entretanto, o que percebemos cada vez mais é a importância do uso de tecnologias para além da sala de aula, sendo possível otimizar processos e tornar a gestão escolar muito mais dinâmica.

Ainda assim, o que se nota é que pode ser um grande desafio associar a gestão educacional à tecnologia, quando pensamos na correta aplicação pedagógica. Qualquer tipo de mudança pode causar certos desconfortos, seja para os pais, os alunos ou os próprios professores.

Por conta disso, o ideal quando vamos implementar a tecnologia na gestão educacional é comunicar a todos a respeito das transformações que irão ocorrer, dar o tempo necessário para que se organizem e, principalmente, fazer um bom planejamento.

Qual a importância da gestão educacional e tecnologia?

Um dos principais benefícios que podemos citar quando pensamos na combinação da gestão educacional e tecnologia é no processo de aprendizagem. Isso porque, cada vez mais, é possível aproximar o aluno da realidade que ele já vivencia.

Afinal, não podemos negar que diferentes tecnologias fazem parte do nosso dia a dia. Deixar isso de lado em um espaço de aprendizagem parece tornar o próprio ensino obsoleto, já que faz com que os alunos se sintam mais distantes ou não enxerguem uma conexão do que está sendo aprendido com a sua realidade.

Mas além da experiência do aluno (que com certeza é algo fundamental), devemos evidenciar também as vantagens para os educadores, já que podem usar ferramentas diferenciadas para tornar sua aula mais dinâmica, como o próprio Google Classroom.

Não podemos nos esquecer de que outros recursos podem ser utilizados, ampliando ainda mais a experiência e o desenvolvimento no processo de aprendizagem, como:

  • games educativos;
  • lousa digital;
  • plataformas online;
  • biblioteca virtual.

Para além do cenário das práticas pedagógicas, podemos evidenciar a importância da tecnologia na gestão educacional, tornando-a ainda mais eficiente. 

Imagine pode contar com softwares ou ferramentas que facilitem os processos, auxiliando a comunidade escolar com um maior alinhamento entre as áreas, além de tornar toda a comunicação mais assertiva.

Isso tudo mostra como a tecnologia educacional desenvolveu soluções que vão de ponta a ponta: englobam desde a gestão escolar, passando pelo planejamento de aulas, até o desenvolvimento da aprendizagem dos alunos.

Ou seja, quanto mais digitalizados são os processos educacionais, maiores as chances de as escolas obterem um melhor desempenho. Os alunos, por sua vez, podem se desenvolver integralmente, aprendendo novas habilidades e até a colaborar em equipe com mais facilidade.

Quando consideramos que o principal objetivo da gestão escolar é garantir a excelência do aprendizado, faz sentido dar atenção à tecnologia, certo? Mas, afinal, como implementar na instituição de ensino? Separamos algumas dicas.

Como inserir tecnologia na gestão educacional? 4 dicas

1. Comunique as mudanças

Toda mudança deve ser comunicada (aos pais, aos professores e aos demais colaboradores) antes de serem implementadas. Isso é importante para que eles entendam o motivo dessas transformações e, principalmente, a importância dela.

O objetivo de qualquer instituição escolar é oferecer um ensino de qualidade. Para isso, muito mais do que ter excelentes professores ou uma boa infraestrutura, por exemplo, é essencial que todas as áreas da organização estejam funcionando de maneira organizada.

E uma das principais formas de alinhar todos os processos é por meio do uso da tecnologia na gestão educacional.

2. Faça um bom planejamento

Se comunicar as mudanças é importante, planejá-las é mais ainda. Primeiramente, é necessário entender os setores que irão passar pela transformação digital. Isso envolve avaliar o orçamento disponível, as prioridades e até mesmo as necessidades de cada área.

Apesar de ser um investimento que pode trazer inúmeros benefícios à instituição, ainda assim, apresentam-se como custos que devem ser considerados antes de qualquer decisão.

Essa questão é fundamental de ser pensada ao definir qual ferramenta educacional será utilizada. Existem algumas mais simples, por exemplo, que servem apenas para computar o lançamento de notas.

Mas existem outras mais completas também, que podem otimizar diversas áreas em apenas uma plataforma. Falaremos um pouco mais adiante.

Envolva os professores

Por vezes, acreditamos que as decisões devem ser tomadas pelos gestores e coordenadores da escola, apenas informando-as posteriormente aos professores. Mas a grande questão é que quando falamos sobre gestão educacional e tecnologia, estamos pensando diretamente no trabalho dos educadores.

Por isso, é essencial que eles participem do processo de inclusão da tecnologia educacional, até mesmo para entenderem melhor a sua importância e diminuírem a resistência ao seu uso.

Além disso, quando implementamos uma nova ferramenta, é necessário realizar um treinamento para que todos estejam familiarizados sobre como funciona. Assim, é mais provável que os educadores tenham um maior controle sobre essa tecnologia, inclusive usando-a em seu potencial.

Escolha boas ferramentas

Isso parece óbvio, não é mesmo? Mas a verdade é que quando queremos unir a gestão educacional à tecnologia, essa é uma questão que deve ser considerada. 

Por vezes, o orçamento irá ditar quais ferramentas podem ser escolhidas (ou não). Mas vale pensar exatamente nas necessidades da instituição para avaliar entre diferentes opções, tanto na questão da aprendizagem quanto na da gestão.

Uma plataforma completa para a gestão escolar pode fazer toda a diferença na otimização dos processos, além de diminuir o uso de espaço físico com papéis e documentos, por exemplo. 

Alguns pontos que você deve buscar em uma ferramenta completa são:

  • gestão financeira;
  • lançamento de notas;
  • controle de frequência;
  • controle de materiais;
  • envio e recebimento de documentos (como provas e trabalhos)
  • biblioteca virtual.

Esses são apenas alguns exemplos, pois com certeza existem outras funções essenciais para realizar uma boa administração da instituição de ensino. 

O importante é procurar por uma ferramenta atualizada, com armazenamento na nuvem (como o G Suite, por exemplo), para mais segurança dos dados e que, por fim, permita uma evolução e transformação dos processos educacionais.

Este post é de autoria da Safetec Educação, uma empresa com mais de 10 anos de mercado, obcecada em criar experiências na área educacional, através de soluções simples e colaborativas, que gerem resultados.