janeiro 18, 2022

Como surgiu a construção civil

Percebe-se que o interesse pelo ramo imobiliário e construção civil, no geral, tem crescido bastante com o passar do tempo, mas como surgiu a construção civil?

Dessa maneira, vamos conferir a seguir como a história da construção civil, em território brasileiro, pode trazer lições para o crescimento das construtoras na atualidade. 

A importância do tema está justamente na recuperação que o setor está passando nesse momento pós-pandemia. Na verdade, ainda não saímos da pandemia, apenas avançamos nos índices de vacinação. É possível dizer, então, que estamos em uma fase mais controlada da pandemia. 

Nesse contexto, é possível perceber que as médias e pequenas construtoras estão se preocupando em como o cenário de construção vai ficar daqui em diante. Isso porque diversas atividades tiveram que ser interrompidas, devido ao isolamento e distanciamento social. 

Contudo, saiba que essa não é a primeira crise enfrentada pela área. Sendo assim, as construtoras já estão mais que preparadas para esse tipo de crise, em razão da sua história. 

Afinal, sobre como surgiu a construção civil traz uma relação íntima entre o setor e decisões políticas, PIB, desenvolvimento do país e inflação. Portanto, mesmo diante de situações caóticas, essas empresas conseguiram se recuperar – e contribuir para o país como um todo. 

Desse modo, vamos conferir a origem da construção civil e as suas lições que podem ser aplicadas aos dias de hoje. 

Como surgiu a construção civil em nosso país

Como surgiu a construção civil? A origem começa no ano de 1684, por meio dos manuscritos de autoria de Frei Bernardo de São Bento – que foram nomeados como Declarações de Obras. Com isso, Frei Bernardo reformou um mosteiro localizado no Rio de Janeiro, descrevendo passo a passo desse momento nos textos. 

É interessante destacar que alguns documentos antes dessa data foram encontrados, porém, a título de estudo acadêmico e geométrico de uma construção. 

Sendo assim, os manuscritos de Frei Bernardo têm destaque devido às descrições detalhadas e práticas, além dos processos técnicos. Além disso, nesses textos, o autor relata as soluções que encontrou para determinados casos. 

Esses manuscritos são tidos, então, como o primeiro Diário de Obras do Brasil. Portanto, como surgiu a construção civil tem como marco a construção de fortificações ou igrejas, a fim de receber os colonizados. 

Depois que a imprensa foi liberada em 1800, ocorreu a primeira publicação nesse sentido, que foi do Manual do Engenheiro ou Elementos de Geometria Prática, de Briche e Conde dos Arcos. 

Nessa publicação, era possível encontrar contribuições enormes para o setor, uma vez que agora tínhamos o processo de fortificação militar. Um destaque interessante é que a partir desse momento ficou muito claro como as culturas francesa e portuguesa influenciavam o país. Até porque os profissionais desse setor eram de Portugal, em especial. 

Os detentores do conhecimento prático

Entre 1800 e 1900, o avanço do setor de construção civil ocorreu de forma gradativa e lenta. Isso porque, com o tempo, foram surgindo novas técnicas descobertas nas universidades. Logo, o setor estava sim crescendo, e buscava pelo seu espaço de destaque. 

No entanto, todo o conhecimento prático estava detido às mãos dos mestres de obras, sendo superior aos dos engenheiros. Essa é uma informação que o próprio Milton Vargas nos trouxe. 

A explicação para isso está no fato de que esses mestres de obras eram, de fato, os responsáveis pelos canteiros. Logo, eles direcionam e determinam quem faria os trabalhos, vivenciando de perto os problemas. 

Desse modo, claro que os mestres de obras detinham o maior conhecimento sobre o tema. Portanto, ao longo dos anos de 1800 era perceptível o terreno fértil sendo criado para o setor de construção civil. 

A Era Vargas e a construção civil 

Somente em 1940, ao longo da Era Vargas, que o Brasil começou a avançar no setor de construção civil, uma vez que os brasileiros puderam conhecer o concreto armado e a sua tecnologia. Assim, o governo investiu bastante tanto nas atividades militares como na construção civil. 

Como o Brasil estava com os aliados, na Segunda Guerra Mundial, isso impulsionou o país a trazer as mais recentes tecnologias na América do Norte. Nesse período, ainda, que o país contou com a inauguração da Companhia Siderúrgica Nacional. Isso impulsionou a produção de cimento, petróleo, aço e energia. 

No entanto, em 1950 esse desenvolvimento desacelerou, devido à redução de investimento governamental. Sendo assim, as obras ficavam, na maioria das vezes, nas mãos de empresas privadas. 

Outro fator que contribuiu para que o Brasil não avançasse nesse setor era o fato de que o país ainda contava com a população rural em grande parcela. Somente com Juscelino Kubitschek que o cenário mudou. 

Plano de metas de JK 

O presidente JK trouxe o plano de metas, conhecido como 50 anos em 5. E um dos objetivos era melhorar o investimento nesse setor. 

Tanto é que a construção de Brasília se tornou um marco na história da construção civil e arquitetura no Brasil. Sendo assim, o primeiro investimento que o presidente realizou foi para construir rodovias. 

Devido a isso, ficou muito fácil transportar materiais entre regiões, motivando a construção de escolas, casas, hospitais e demais edificações. 

Além disso, as áreas que eram predominantemente rurais começaram a iniciar o seu desenvolvimento, sem contar com o surgimento de centros urbanos. Com isso, os moradores da área rural migraram para essa região urbana, a fim de buscar por empregos. 

Já em 1960, com o Milagre Econômico da ditadura militar no país marcou o setor. Isso porque alguns empréstimos foram feitos, e apesar de garantir a urbanização, o país criou uma dívida enorme com outros países. 

Nesse momento, estávamos em crise, e a solução foi buscar pela qualificação dos profissionais, retomando os investimentos feitos pelo governo. E novamente o setor saiu do período de crise e se restabeleceu. 

Agora você já sabe como surgiu a construção civil, e como percebeu é um ótimo ramo para quem quer começar no mercado imobiliário. Até a próxima!

Esse conteúdo foi desenvolvido em parceria com o site OCC Construtora, um site especializado em obras e construções civis, economia e vagas de emprego.